Conceptos Categóricos

BACTÉRIAS RESISTENTES A CARBAPENEMOS EM ÁGUAS DE RIOS - Red Científica Iberoamericana (RedCIbe)

Red Científica Iberoamericana

BACTÉRIAS RESISTENTES A CARBAPENEMOS EM ÁGUAS DE RIOS

Antonio Correia1,Isabel Henriques2 y Marta Tacão3
1Department and CESAM, Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal
2, Investigadora, Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal
3, Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal

Aveiro, Portugal (SIIC)

Se describen bacterias altamente resistentes en algunos ambientes acuáticos. La polución de las aguas parece ser un factor que influye sobre el tipo de resistencia; en las aguas contaminadas se observa la resistencia típica del ambiente hospitalario por uso intensivo de antibióticos. En cambio, en aguas no contaminadas, la resistencia es primitiva y se fundamenta en los mecanismos naturales de defensa de las bacterias.

Há bactérias (Hay bacterias) altamente resistentes a antibióticos em ambientes aquáticos, por exemplo, em rios. A poluição das (La contaminación de las) águas parece ser um factor que contribui para o tipo de resistência (que contribuye para el tipo de resistencia): em águas poluídas surgem resistências típicas de ambientes hospitalares, onde o uso de (donde el uso de) antibióticos é intensivo; em águas não poluídas as resistências são “primitivas”, baseiam-se nos naturais (las resistencias son “primitivas”, basadas en los naturales) mecanismos de defesa das (de defensa de las) bactérias contra outros microrganismos, seus antagonistas (sus antagonistas). Estas são as principais conclusões do estudo de três investigadores do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro.

Na natureza, os (En la naturaleza, los) ambientes aquáticos sofrem inevitavelmente a influência das diversas actividades humanas que se desenvolvem ao seu redor (a su alrededor). Em geral, os seres humanos preferem as regiões próximas de grandes massas de água, seja a orla marítima (es decir, la orilla del mar), sejam águas interiores como rios ou lagos. A água é necessária para o consumo humano e para muitas actividades de natureza económica ou recreativa. As grandes massas de água são também factores de mobilidade. Contudo, do uso da (Sin embargo, el uso del) água resulta também alteração da sua qualidade, quer do ponto de vista químico, quer do ponto de vista (sea desde el punto de vista químico, sea desde el punto de vista) microbiológico.
A alteração da qualidade da água pode colocar em causa o seu uso (puede poner en riesgo su utilización) posterior, por exemplo para actividades de pesca ou recreativas, nas actividades agrícolas para rega e no (para el riego y para el) consumo directo por humanos e animais. Por esse motivo, nos locais de mais (en aquellos sitios con más) intensa actividade humana existem instalações destinadas ao tratamento de águas, permitindo que as águas residuais sejam lançadas no (sean volcadas al) ambiente em condições mínimas de qualidade.
No entanto, a intensidade com que algumas actividades industriais se desenvolvem (se desarrollan), a densidade urbana, as escorrências (los residuos) resultantes da actividade agrícola, resultam em zonas poluídas, contendo níveis elevados de químicos, matéria orgânica e microrganismos. Muitos desses microrganismos são bactérias que interagem habitualmente com os (son bacterias que interactúan habitualmente con los) humanos e outros animais, podendo ser patogénicos. Em geral, os (En general, los) microrganimos com capacidade para provocar doenças em (enfermedades en los) humanos, não sobrevivem durante muito (no sobreviven durante mucho) tempo nos sistemas aquáticos naturais.
Em qualquer ambiente natural há relações de competição entre (Existen relaciones de competencia entre) microrganismos, nomeadamente por nutrientes ou nichos mais adequados à (o sitios más adecuados a la) multiplicação celular. Nessas relações de competição, os antibióticos desempenham um papel importante. Os antibióticos são compostos (se componen), tipicamente de origem microbiana, que inibem o crescimento ou a actividade metabólica de bactérias e outros microrganismos.

É comum e normal a presença de (Es común y normal la presencia de) bactérias resistentes a antibióticos em ambientes naturais: essa capacidade permite-lhes sobreviver à presença de outros (les permite sobrevivir a la presencia de otros) microrganismos e competir com eles por nutrientes. A resistência é em geral determinada por genes de resistência, sequências de DNA que codificam para proteínas capazes de modificar ou degradar antibióticos, de alterar o alvo dos (de cambiar el blanco de los) antibiótics ou de modificar a permeabilidade da célula bacteriana aos antibióticos. Como acontece com todos os (Como sucede con todos los) genes, as pressões selectivas favorecem a sua evolução para formas capazes de produzirem proteínas mais (para formas capaces de producir proteínas más) eficazes no processo de resistência. Por isso as bactérias resistentes que evoluiram em ambientes hospitalares são mais (que evolucionaron en ambientes hospitalarios son más) eficazes, sobrevivendo a espectros mais amplos de antibióticos e a antibióticos mais evoluídos, mais recentes (más evolucionados, más recientes).

A hipótese que dirigiu o trabalho de investigação* foi a de que os (La hipótesis que dirigió el trabajo de investigación fue que los) impactos antropogénicos em ambientes aquáticos actuam como modeladores do conjunto de genes de resistência bacteriana presentes nesses ambientes. No sentido de testar esta hipótese foram recolhidas amostras de (En el sentido de probar esta hipótesis se recolectaron muestras de) 11 rios incluídos na bacia hidrográfica do Rio Vouga em Portugal.

Este estudo foi feito sobre uma fracção dos (Este estudio se realizó sobre una parte de los) sistemas aquáticos correspondente aos chamados sistemas lóticos, águas que fluem livremente como as águas dos rios (excluindo portanto (excluyendo por lo tanto), águas paradas de sistemas lacustres ou lênticos).

O estudo permitiu confirmar que a poluição de sistemas aquáticos promove a disseminação de genes de resistência a antibióticos de largo espectro com grande relevância clínica. De acordo com os dados obtidos (Según los datos obtenidos), a poluição selecciona genes de resistência diferentes e bactérias resistentes diferentes das encontradas em sistemas aquáticos pristinos (de las encontradas en los sistemas acuáticos prístinos). Em locais mais poluídos foram encontrados genes de resistência similares aos que ocorrem em (similares a los que se presentan en) ambientes hospitalares.

A identidade das bactérias resistentes mostra que elas estão incluidas em (muestra que ellas se incluyen en) grupos que contactam frequentemente com humanos, embora não tenha ficado esclarecido se são ou não (aunque no se haya aclarado si ellas son o no) bactérias patogénicas. Admite-se também a possibilidade de que algumas destas resistências possam ser transferíveis, isto é (de estas resistencia pueden ser transferibles, es decir), os genes que as determinam podem ser transferidos de umas bactérias para outras.

Por fim, os resultados sugerem que genes de resistência a antibióticos podem ser usados como indicadores moleculares da qualidade da água.

ua51717
-->