Conceptos Categóricos

MODELAGEM DO CONTROLE DA POPULAÇAO CANINA POR ESTERILIZAÇAO

MODELAGEM DO CONTROLE DA POPULAÇAO CANINA POR ESTERILIZAÇAO

(especial para SIIC © Derechos reservados)
O número crescente de cães abandonados é uma preocupação em vários países. Estudos de dinâmica canina que estimem parâmetros populacionais e efeitos de campanhas de controle são oportunos. Abordaremos o controle de cães por esterilização utilizando um modelo matemático que considera a população dividida em machos e fêmeas e compara os efeitos de esterilizar machos ou fêmeas.
amaku9.jpg Autor:
Marcos Amaku
Columnista Experto de SIIC

Institución:
University of São Paulo


Artículos publicados por Marcos Amaku
Recepción del artículo
20 de Octubre, 2011
Aprobación
3 de Enero, 2012
Primera edición
29 de Mayo, 2012
Segunda edición, ampliada y corregida
7 de Junio, 2021

Resumen
Objetivo: Estudar o potencial efeito de programas de controle da população canina por esterilização para diferentes taxas de crescimento populacional. Métodos: Utilizamos um modelo matemático que calcula a densidade populacional e a fração de fêmeas que não se reproduzem ao longo tempo, para diferentes taxas de crescimento e esterilização, ambas variando entre 0 e 1.0 ano-1. Resultados: Para tempos curtos (2 anos), a redução observada na população é inferior a 20%, mesmo para taxas elevadas de esterilização. Os efeitos das campanhas de esterilização na redução da densidade populacional, em geral, são notados para tempos superiores a 5 ou 10 anos. Para tempos muito longos, obtemos uma solução de equilíbrio, com a densidade populacional estabilizando em 1- s/r, para uma taxa de esterilização s inferior à taxa de crescimento r. Os gráficos obtidos podem ser utilizados para estimar a densidade canina após certo tempo de campanha. Conclusões: O efeito da esterilização na densidade populacional canina pode não ser perceptível a curto prazo. Deve contribuir para isso a expectativa de vida dos cães. A redução depende da relação entre as taxas de crescimento e esterilização. Para taxas de crescimento elevadas, o efeito de redução só é observado para taxas de esterilização elevadas.

Palabras clave
dinâmica populacional, dinámica poblacional, esterilização reprodutiva, esterilización, cães, perros, controle da população, control de población


Artículo completo

(castellano)
Extensión:  +/-4.46 páginas impresas en papel A4
Exclusivo para suscriptores/assinantes

Abstract
Objective: To study the potential effects of dog population control programs by sterilization for different growth rates. Methods: We used a mathematical model to calculate dog population density and the fraction of non-reproducing females over time, for different values of growth and sterilization rates, both in the range between 0 and 1.0 yr-1. Results: For short time periods (2 years), the reduction observed in dog population is less than 20%, even for high rates of sterilization. The effects of sterilization campaigns to reduce the population density, in general, are seen for periods longer than 5 or 10 years. For very long periods, we obtain an equilibrium solution and the population density stabilizes in 1-s/r, for a sterilization rate s lower than the growth rate r. The graphs generated may be useful to estimate dog density after a certain period of sterilization campaigns. Conclusions: The effect of sterilization on dog population density may be not noticeable in short-time periods. Dog life expectancy may contribute to this finding. The reduction depends on the relationship between the rates of growth and sterilization. For high growth rates, the effect of reduction is only observed for high sterilization rates.

Key words
population dinamics, sterilization, dogs, population control


Clasificación en siicsalud
Artículos originales > Expertos de Iberoamérica >
página   www.siicsalud.com/des/expertocompleto.php/

Especialidades
Principal: Informática Biomédica, Medicina Veterinaria
Relacionadas: Epidemiología, Salud Pública



Comprar este artículo
Extensión: 4.46 páginas impresas en papel A4

file05.gif (1491 bytes) Artículos seleccionados para su compra



Enviar correspondencia a:
Marcos Amaku, University of São Paulo, 05508-270, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva, 87 - Departamento VPS, San Pablo, Brasil
Bibliografía del artículo
1. Garcia RCM. Estudo da dinâmica populacional canina e felina e avaliação de ações para o equilíbrio dessas populações em área da cidade de São Paulo, SP, Brasil. Tese de Doutorado. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
2. Garcia RCM, Amaku, M, Faraco BC, Calderon Maldonado NA, Dias RA, Ferreira Neto JS, Ferreira F. Human, canine and feline demography and animal population control: a study from the region of São Paulo, Brazil In: 34th World Small Animal Veterinary Association Congress, 2009, São Paulo. Clínica Veterinária, suplemento: 21 - 23, 2009.
3. Canatto BD. Caracterização das populações de cães e gatos domiciliadas no município de São Paulo. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.
4. Grisi-Filho JHH, Amaku M, Dias RA, Netto HM, Paranhos NT, Mendes MCNC, Ferreira Neto JS. Uso de sistemas de informação geográfica em campanhas de vacinação contra a raiva. Rev Saude Publica 42(6): 1005-11, 2008.
5. Dias RA, Garcia RC, Silva DF, Amaku M, Ferreira Neto JS, Ferreira F. Estimativa de populações canina e felina domiciliadas em zona urbana do Estado de São Paulo. Rev Saude Publica 38(4): 565-70, 2004.
6. Cáceres LPN. Estudo do programa de esterilizações canina e felina no Município de São Paulo, período 2001 a 2003. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
7. Amaku M, Dias RA, Ferreira F. Dinâmica populacional canina: Potenciais efeitos de campanhas de esterilização. Rev Panam Salud Publica/Pan Am J Public Health 25(4): 300-304, 2009.
8. Amaku M, Dias RA, Ferreira F. Dynamics and control of stray dog populations. Math Popul Stud 17: 69-78, 2010.
9. Barlow ND, Kean JM, Briggs CJ. Modelling the relative efficacy of culling and sterilisation for controlling populations. Wildl Res 24(2): 129-41, 1997.
10. Ferreira F. Efeito da esterilização no controle de populações de cães. Tese de Livre-Docência. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
11. Larrieu E, Alvarez T, Cavagion L, Herrasti A. Dinamica de la poblacion canina de General Pico, Argentina en el periodo 1986/1990. Vet Arg 9(88): 536-41, 1992.
12. Conservation Research. A report to WSPA by Conservation Research Ltd on work carried out at the Help in Suffering animal shelter in Jaipur, Rajasthan. Cambridge: Conservation Research; 2007. Disponível em: www.conservationresearch.co.uk/straydog/HISreport07.doc. Acessado em fevereiro de 2009.
13. Clifton M. Sterilization and vaccination: 70% or flunk. Disponível em: http://www.bestfriends.org/nomorehomelesspets/pdf/threshold.pdf. Acessado em outubro de 2011.
14. Nunes CM, Lima VMF, Paula HB, Perri SHV, Andrade AM, Dias FEF, Burattini MN. Dog culling and replacement in an area endemic for visceral leishmaniasis in Brazil. Vet. Parasitol. 153: 19-23, 2008.
15. Marijana V, Dordevi? M, Brana RD, Ljiljana J, Mirilovi? M. Bites to humans caused by stray and owned dogs in Belgrade. Acta Vet-Beogr. 58(5-6): 563-71, 2008.
Legenda da figura
Figura 1. Densidade populacional canina relativa, dada pela razão entre a densidade populacional e a capacidade de suporte, em função da taxa de crescimento e da taxa de esterilização para diferentes intervalos de campanha de esterilização: (a) t=2 anos; (b) t=5 anos; (c) t=10 anos; (c) solução de equilíbrio (tempo longo).

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Está expresamente prohibida la redistribución y la redifusión de todo o parte de los contenidos de la Sociedad Iberoamericana de Información Científica (SIIC) S.A. sin previo y expreso consentimiento de SIIC.
ua31618
-->